O que é Gated Reverb & Como configurá-lo

O que é Gated Reverb & Como configurá-loO que é Gated Reverb & Como configurá-lo

Começou com um enchimento. Phil Collins, para ser mais preciso. A menos que tenha estado escondido num buraco na encosta de uma montanha durante toda a sua vida, terá ouvido o clássico enchimento do tambor no seu êxito seminal "In The Air Tonight", e quer se aperceba ou não, terá sido exposto ao Gated Reverb.

Mas não entre em pânico; isto não significa que tenha de se revestir de spandex e usar predominantemente acordes sétimos menores na sua música. Embora o reverb gated seja uma técnica de produção musical nostálgica da época que nos deu de volta ao futuro e aos Goonies, é também um truque versátil para ter no seu arsenal de produção.

Mas o que é exactamente a reverberação por portões? Continue a ler, e irá descobrir o que é, e como criar o som distinto para a sua própria música.

O que é Gated Reverb?

É importante compreender como funciona a reverberação a fim de compreender como utilizá-la em conjunto com um portão sonoro para obter o som do ambiente fechado tão amado pelos anos 80.

Se é novo em todas as coisas 'verby check out this article to get the low down'. Mas se estiver com pressa, precisa de saber que o reverbo 'regular' tem uma decadência que soa suavemente, reduzindo gradualmente o volume até que decai em silêncio.

Normalmente reverberar destina-se a soar natural, emulando espaços que se podem ouvir na vida real. Ao aplicar uma porta de ruído ao efeito de reverberação, a cauda é cortada, ou fechada. Produz um som não natural, mas distinto.

A História Hoje: Quem inventou esta feitiçaria?

Embora este artigo seja predominantemente sobre como criar um reverberador para uso na sua música, seria negligente não reconhecer as pessoas que inventaram o som. Mais precisamente, as pessoas que acidentalmente tropeçaram nele.

Durante a gravação do terceiro álbum auto-intitulado de Peter Gabriel nos estúdios Townhouse, o engenheiro Hugh Padgham e o produtor Steve Lillywhite estavam a utilizar um microfone de resposta para comunicar entre a sala de controlo e os músicos nas salas de instrumentos. Tradicionalmente, os microfones de talkback eram comprimidos e fechados para cortar o ruído enquanto os músicos continuavam a tocar muito depois de a fita ter parado de rolar.

A certa altura durante uma sessão, Phil Collins tocava bateria no estúdio enquanto o microfone de conversação ainda estava activo, e Hugh Padgham ouviu o ambiente natural da sala de bateria passar através dos monitores fortemente comprimidos e fechados. E assim nasceu o efeito de reverberação dos portões.

Quando uso o Gated Reverb?

Normalmente, o reverb é utilizado em tambores para os ajudar a perfurar através da mistura, proporcionando espaço sem a lama de uma longa cauda reverb. Funciona particularmente bem em tambores de laço e toms, mas também pode ser usado num pontapé.

Em situações ao vivo, pode ser utilizado um reverberador fechado para tornar o som do tambor potente e perfurante, mantendo simultaneamente a clareza e a transparência da mistura global.

O efeito também pode ser utilizado para criar texturas e ambientes pouco usuais em outros instrumentos, por exemplo, vocais.

Uma vez que é um efeito de som tão invulgar e antinatural, é sempre melhor seguir a abordagem "menos é mais". Experimente à vontade, mas use o seu julgamento para decidir se está ou não a acrescentar à canção.

Como montar um Revérber Gated

E agora a secção de mãos na prática!

Há duas maneiras de o fazer: o método de bricolage onde se cria a cadeia de efeitos necessária; e a utilização de um plugin reverb reverb dedicado.

FAÇA-VOCÊ-MESMO: Criação de uma cadeia reverberante fechada

Neste exemplo, vou demonstrar como montar um som reverberante num canal de tambor de laço, mas o processo pode ser replicado para qualquer faixa no seu DAW. Embora seja totalmente possível encaminhar o áudio da sua estação de trabalho para uma unidade de reverberação de hardware de bordo, é mais comum cair num plugin na faixa. Além disso, não tenho mais cabos de patch.

Montar um autocarro auxiliar e enviar-lhe a pista original do tambor

criação de cadeia reverberante fechada

Isolar o tambor de laço utilizando uma saída dedicada, e encaminhar um envio desta faixa para um novo autocarro auxiliar. No exemplo acima, tenho a saída original do sinal de laço encaminhada para o autocarro 2, e o envio do aux para o autocarro 1. Este autocarro auxiliar é também encaminhado para o autocarro 2 de saída.

No autocarro aux é onde irá inserir os seguintes efeitos:

  • Reverb
  • Compressor
  • Porta acústica
  • EQ

Não precisará da EQ até à fase de mistura, mas se a inserir agora pode guardar a tira auxiliar como uma nova configuração de 'reverberação fechada' para utilização futura.

Aqui está o meu tambor de laço sem qualquer processamento.

Escolha uma reverberação e comprima-a

compressão reverberante fechada

É aqui que se experimenta para descobrir qual o som reverberante que melhor se adequa aos seus gostos. Pode também encontrar certos tipos de trabalho reverberante melhor com uma canção do que com outra, por isso brinque por aí.

Certifique-se de que a saída húmida está definida a 100%, e que o sinal seco está a 0%. Ajustar o suporte e a cauda o tempo suficiente para que o volume não vacile. 1-2 segundos devem ser suficientes, mas mais uma vez - experimente!

Aqui está a minha armadilha com reverberação.

A seguir, abra o seu compressor e incline-se para ele. Comece com o limiar de cerca de -20dB, com uma proporção de 5:1, e um ataque rápido e uma libertação longa. Não haverá dois sons iguais, por isso, brinque com estas definições até que lhe pareça correcto.

Acorrente o seu portão sonoro

porta de barulho de corrente com reverberação

A fim de criar o som distinto de um porão, é necessário algo para accionar o portão de ruído. Obviamente que o canal aux não o vai fazer por si só, porque é um nível comprimido e invariável.

Em vez disso, terá de usar um gatilho lateral a partir do som original do tambor. Quando o tambor de laço tocar, o portão do barulho abrir-se-á e o seu novo efeito será ouvido em toda a sua glória.

No portão de barulho, definir o porão para 0,5 - 1 segundo, com uma libertação rápida. Estas definições variam em função do ritmo da canção, mas este é um bom local para começar. O porão diz ao portão quanto tempo deve permanecer aberto, e a libertação diz-lhe quanto tempo deve fechar. O que se pretende aqui é que o porão seja suficientemente longo para ouvir o som reverberante, com um desligamento abrupto que é suficientemente lento para fazer uma transição suave.

Nesta altura, deverá estar a ouvir o reverberar do portão a sair por detrás da faixa original. Utilizar o porão e o fader auxiliar para equilibrar os níveis do efeito e o laço original.

Aqui está a minha armadilha com a porta do ruído e a compressão adicionada.

Para mais conhecimentos sobre a compressão sid echain, consulte este guia completo sobre a compressão sidechain .

Limpar a confusão

A pista reverberante pode soar bem isolada, mas no contexto de uma mistura completa pode baralhar as coisas. Use um EQ paramétrico para limpar o sinal. Comece por usar um corte baixo em qualquer coisa abaixo de 500hZ, e deixe cair qualquer coisa acima de 7-8000hZ, e ajuste para se adaptar

limpeza do revérbero final do portão

Misturar e combinar

Obviamente que não quer apenas o reverb na mistura, por isso vale a pena enviar tanto o tambor original de laço como o reverb para um autocarro único. No meu exemplo acima chama-se amorosamente 'The Phil'. A saída tanto do tambor de laço original, como do canal de envio aux com a cadeia de efeitos é definida para o autocarro 2, de onde o Phil recebe a sua entrada.

Desta forma pode ajustar o equilíbrio geral do tambor de laço na sua mistura, preservando a mistura dos sons originais e dos sons de porta.

Finalmente, aqui está a armadilha com EQ adicionada para a limpar.

Plugin reverberador dedicado

Como mencionado, existe a opção de utilizar um plugin dedicado que cria um reverberador fechado sem o configurar manualmente.

Embora estes sejam úteis, alguns argumentariam que simplesmente não soam tão bem, sem a subtileza que se obtém de um manual montado.

É tão simples de montar um gated reverb aux (e poupá-lo!) que vale a pena fazer para se ter uma compreensão profunda do processo. Mas para os interessados, continuem a ler para encontrar uma lista de plugins que farão o trabalho por si.

Melhores Plugins para Revérber Gated

Goodhertz Megaverb

Um novo take sobre um velho clássico, este plugin emula o icónico reverberação digital dos anos 80, mas sem os ecrãs minúsculos e os botões de frenesi. Mas vai muito além de recriar um som de outrora, e pode ser usado para criar um ambiente invulgar e interessante para a sua música. Uma interface suave e limpa torna este efeito fácil de usar, e pelo seu preço é competitivo.  

Verbo Valhalla Vintage

Outro plugin que se pode levantar sem partir o banco! Valhalla DSP é bem conhecida por desenvolver excelentes plugins reverberantes ao melhor preço, e Vintage Verb não é excepção. Recriando uma variedade de tipos de reverberação desde os anos 70 até aos dias de hoje, inclui um modo de reverberação não linear que inclui reverberação por portão e reverberação reversa.

UA AMS RMX16

Esta é uma emulação do avô de todas as unidades reverberantes digitais. O AMS RMX16 original foi o primeiro reverberador digital controlado por mirco-processador e foi ouvido ao longo dos anos 80, e continua a ser utilizado em muitas das gravações dos dias de hoje. Os produtores ainda procuram o som único desta unidade, e a Universal Audio respondeu desenvolvendo uma versão plugin. O preço é um pouco elevado para músicos amigos do orçamento, mas este efeito é utilizado por estúdios e produtores de topo em todo o mundo, pelo que se juntará a uma família digna, se se empenhar por ele.

Omniverb

Omniverb é uma ficha reverb livre que pode incluir um controlo de porta na interface. Infelizmente, só está disponível para utilizadores de Windows. Desculpem todos os utilizadores de Mac!

Saltline Lisc-Verb

Também outro freebie, e também disponível apenas para Windows, Lisc-Verb tem uma multiplicidade de controlos para manipular o ambiente que cria. O mais importante (pelo menos para este artigo) são os três modos reverberantes, que incluem uma configuração de portões.

Smart Electronix Ambience

Finalmente, um plugin reverb gratuito que está disponível tanto para utilizadores de Mac como de Windows! Além de ser uma ferramenta versátil para adicionar reverberação regular exuberante às suas gravações, também possui um controlo de porta que lhe permite recriar o som clássico de reverberação por porta dentro de um plug in.

Nunca o deixe desvanecer

Tendo crescido nos anos 80, tenho um ponto fraco pela música dessa época. Outros odeiam-na. Mas a vida não é nada se não cíclica, e mais uma vez os anos 80 estão a influenciar a forma como fazemos música.

O reverb é como qualquer outro efeito - aprenda a usá-lo sabiamente e servi-lo-á bem. Pode entrar com todas as armas em chamas e soar como Peter Gabriel em Sledgehammer. Ou pode usá-lo de formas mais subtis para o ajudar a estourar os tambores.

Experimente com ela. Brincar por aí. Divirta-se. E quem sabe, talvez seja a próxima pessoa a criar acidentalmente o próximo efeito de sopro da mente que irá moldar as futuras gerações de fabricantes de música.

Dê vida às suas canções com um domínio profissional de qualidade, em segundos!